Geomorfologia

Intensa fracturação (diaclases) no granito de Lavadores
Intensa fracturação (diaclases) no granito de Lavadores

De uma maneira geral, o relevo terrestre tem origem em dois processos distintos: processos provenientes do interior da Terra (processos endógenos) e processos que ocorrem na sua superfície (processos exógenos).

 

A Geomorfologia, no senso lato, é um conjunto de áreas de saberes das geociências que se ocupa com o relevo e formas que ocorrem na superfície da Terra. No senso restrito, a geomorfologia é a ciência que estuda os processos exógenos, isto é, os que ocorrem no contacto entre a Litosfera e os restantes subsistemas da Terra (Hidrosfera, Criosfera, Atmosfera e Biosfera) e que são responsáveis pelos relevos e formas que ocorrem à superfície do nosso planeta (Scheidgger, 1970).

 

Deste modo, pode afirmar-se que a geomorfologia estuda as formas da superfície da Terra, a sua história e os processos que contribuem para a sua formação. Estes processos incluem as forças tectónicas, a gravidade, a alteração, a erosão, o transporte e a deposição das rochas. A praia de Lavadores constitui um sector rochoso de costa “alta” com uma topografia irregular (Ferreira et al. 1995). A intensa rede de fracturação existente na zona delimita superfícies rochosas aplanadas em contraste com morros rochosos de vertentes íngremes (Gomes & Ferreira, 1995).

           

Quando se percorre uma região granítica, como a existente em Lavadores, não é possível deixar de dar conta da maneira como aquela rocha imprime à paisagem um cunho inconfundível (Assunção, 1973). Este ambiente litoral é caracterizado pela interacção entre diversos agentes de alteração que, influenciados pelo clima da região, no seu conjunto condicionam a evolução do modelado (Ferreira et al. 1995) e possibilitam a génese de uma série de formas graníticas de pormenor. 


About | Privacy Policy | Sitemap
© Paulo Rocha